7/28/2011

435


"Sabes aqueles arrepios que parece que te sugam a pele ?", perguntou. A sensação era-lhe longínqua mas presente. O interior petrificado tinha vindo a alastrar para o exterior e a pele seguia o exemplo do coração ignorando o tudo o que não fossem golpes profundos capazes de lhe recordar que, outrora, foram esses mesmos arrepios que viriam a conduzir às maiores feridas. Mas a pergunta ecoava insistentemente. A recordação vinha acompanhada de pequenos degelos, ainda incapazes de grandes mudanças mas suficientes para, por instantes, as cicatrizes serem esquecidas dando lugar ao desejo de promessas quebradas. Fazia tempo que a luta incansável destinava-se apenas a reforçar as muralhas e a impedir que novas brisas circulassem, no entanto, uma simples existência ameaçava agora fazer ruir toda a fortaleza, provavelmente, apresentando-se ela própria como a mais forte defesa para travar o regresso dos ventos sul.
Nunca antes um baloiço fez tanto sentido. (Oldmirror)
.
O amor é tudo que ainda podemos trair.
- John le Carré

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger Mommy Gates said...

"O amor morde, o amor sangra
Está me deixando de joelhos
O amor vive, o amor morre
Surpresa nenhuma
O amor mendiga, o amor implora
É o que eu preciso" (Def Leppard - Love Bites)

Gostei do blog, sigo.

7/28/2011 09:09:00 da tarde  
Blogger Lyn said...

Gostei muito do toque final.

Ah é um desconsolo é..pra quem tá habituada a melhor é ehehehe

**

7/28/2011 11:29:00 da tarde  
Blogger Lolita said...

Ventos do sul são sinal de agitação, excitação, inquietação...

7/29/2011 02:02:00 da tarde  
Blogger Lou Albergaria said...

aqui dentro me dá vontade de burlar as leis...fazer plágio, talvez...quem sabe...

o bem e o mau dentro da gente. Confesso que sou boazinha quase sempre, mas aqui fica difícil.

Um amigo meu costuma dizer: "o plágio é o elogio mais sincero." Sinta-se bastante elogiado e aplaudido.

BRAVO!!!

BJS!

8/03/2011 11:05:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Oldmirror© 2005-2011 All Rights Reserved.